Chama-se presbiacusia e afeta sobretudo os idosos. Estamos a falar da perda de audição provocada pelo processo de envelhecimento, que afeta uma em cada 3 pessoas acima dos 65 anos. Um obstáculo que pode pôr em causa a relação com os familiares.

O diagnóstico de presbiacusia e a definição do nível de audição perdido pressupõe um conjunto de medidas para evitar o problema, nomeadamente a utilização de um aparelho auditivo. A perda de audição tem solução possível em 90% dos casos quando detectada precocemente.

Segundo dados divulgados pelo Centro de Audição e Comunicação nos EUA, um em 4 idosos com perda auditiva não utiliza o seu aparelho auditivo como recomendado. De acordo com as mesmas percentagens, cerca de 75% do total de afetados pela perda de audição não utiliza aparelho auditivo e 44% reporta uma alteração negativa na relação com os familiares.

A solução passa pela utilização do aparelho auditivo e pela educação dos familiares dos idosos. Ao perceberem que se trata de um problema de saúde, ganham uma maior consciência do impacto da presbiacusia, favorecendo uma comunicação eficaz entre todos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em todo o mundo existem 360 milhões de pessoas que sofrem de perda auditiva. As causas podem ser genéticas, ou provenientes de complicações no parto, certas doenças infecciosas, infecções auditivas crônicas, envelhecimento e a exposição excessiva a ruídos. 

WhatsApp chat